Day: 5 de julho de 2019

INTERNACIONALIZAÇÃO EM CASA – WEBINAR DEBATE A IMPORTÂNCIA DA INTERNACIONALIZAÇÃO NAS IES

 
 

No próximo dia 15 de julho, às 18h, a U.Experience realizará o webinar “A Importância do Processo de Internacionalização no Contexto das Instituições de Ensino Superior”.

Na ocasião, o reitor do Centro Universitário do Sul de Minas (Unis/MG), Stefano Barra Gazzola, baterá um papo com os participantes sobre desafios, oportunidades e experiências no processo de internacionalização das IES.

Em um cenário de constantes mudanças, ter parcerias estratégicas em âmbito internacional permite que as instituições adquiram experiências, compartilhem conhecimentos, conectem pessoas, rompam fronteiras, aprimorem resultados e sejam reconhecidas.

O evento é gratuito. Para participar, é preciso realizar cadastro prévio até o dia 13 de julho (clique aqui). Após o registro, serão enviados uma senha e o link para acesso ao webinar.

As vagas são limitadas.

 
Fonte ABMES

FÓRUM ENTREGA A ABRAHAM WEINTRAUB PROPOSTAS PARA MELHORIAS NA REGULAMENTAÇÃO DO SETOR

Representantes do Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular (Fórum) entregaram nesta quarta-feira (3) a Abraham Weintraub, ministro da Educação, documento com 13 propostas para o aprimoramento da regulamentação vigente na educação superior brasileira. Ataide Alves, Secretário da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres/MEC), também participou da reunião.

As medidas têm como objetivo otimizar a supervisão e a avaliação das instituições de educação superior (IES) e promover a desobstrução regulatória, desonerando assim o estado e aperfeiçoando processos.

Segundo Celso Niskier, secretário executivo do Fórum, o ministro foi bastante receptivo às demandas, mantendo sua posição de apoio ao crescimento e liberdade do setor particular, firmada na abertura do 12º Congresso Brasileiro da Educação Superior Particular (CBESP).

Niskier ressaltou ainda que as proposições listadas trarão reflexos imediatos no cotidiano das instituições, possibilitarão uma maior autonomia e darão um impulso ao desenvolvimento das IES particulares de todo o país.

 
Fonte ABMES

ENEM VAI SER 100% DIGITAL ATÉ 2026, DIZ INEP

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) vai deixar de aplicar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em papel a partir de 2026.

A transição do papel para o computador vai começar em 2020 com um projeto-piloto para 50 mil candidatos de 15 capitais, explicou Alexandre Lopes, o novo presidente do Inep, em entrevista coletiva a jornalistas em Brasília, na manhã desta quarta-feira (3).

Principais pontos das mudanças anunciadas:

  • Em 2020, o Enem terá as duas aplicações anuais, além de uma aplicação em formato digital em dois dias de outubro;
  • A aplicação em 2020 será em 15 capitais brasileiras: Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), São Paulo (SP);
  • A adesão dos candidatos será opcional no ato de inscrição, até um total de 50 mil participantes, o equivalente a 1% do total de participantes;
  • O valor da inscrição será o mesmo para todos os participantes;
  • O Inep estima investir cerca de R$ 20 milhões no projeto-piloto de 2020, e não pretende comprar novos computadores, mas sim usar equipamentos de instituições de ensino localizadas nas cidades participantes;
  • Entre 2021 e 2025, o Inep ampliará o número de aplicações do Enem digital, ainda em formato piloto e participação opcional;
  • A partir de 2026, o Enem será 100% digital; Tanto as provas objetivas quanto a prova de redação serão feitas em formato digital no piloto;
  • O Enem para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) só passará ao formato digital a partir de 2026.

Custo estimado em R$ 20 milhões
“As primeiras aplicações digitais serão opcionais”, informou o Ministério da Educação em uma nota distribuída aos jornalistas, explicando que a estimativa de custo do projeto-piloto é de R$ 20 milhões.

“Os participantes poderão escolher, no ato de inscrição, pela aplicação piloto no modelo digital ou pela tradicional prova em papel”, diz o comunicado, enfatizando que, “em caso de problemas logísticos na aplicação digital, o participante poderá participar da reaplicação”.

Na primeira aplicação do piloto, as 50 mil vagas serão preenchidas por ordem de chegada dos inscritos que optarem por participar dela no ato de inscrição.

“A gente acha que vai ter fila de espera para fazer o primeiro piloto. O nosso objetivo é fazer com 1% no primeiro piloto”, afirmou o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

O processo de inscrição será o mesmo para todos os candidatos, assim como o valor da taxa.

 

 

  

Fonte ABMES

PROUNI DO SEGUNDO SEMESTRE DIVULGA O RESULTADO DA 2ª CHAMADA; VEJA COMO CONSULTAR

 
Os resultados da 2ª chamada do Programa Universidade Para Todos (Prouni) deste 2º semestre foram divulgados na tarde desta terça-feira (2). A lista com os nomes dos aprovados pode ser consultada no site do programa.

Candidatos convocados devem, agora, se apresentar na instituição para a qual foram pré-selecionados. Eles terão até 8 de julho para entregar os documentos que comprovem o cumprimento dos requisitos e, assim, garantir a matrícula. Veja quais documentos é preciso levar.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), quem não foi pré-selecionado nem na primeira nem na segunda chamada poderá manifestar interesse na lista de espera. Isso deve ser feito entre os dias 15 e 16 de julho, sempre por meio do site.

O Prouni oferece bolsas de estudo integrais e parciais no ensino superior. Em 2019, foram oferecidas 243.888 bolsas de estudo, um recorde histórico desde o início do programa. Para participar, era preciso ter feito o Enem de 2018, ter obtido no mínimo 450 pontos na média das notas e não ter zerado na redação.

Próximas datas do Prouni 2019

  • Entrega dos documentos para garantir a matrícula: 2 a 8 de julho
  • Adesão à lista de espera: 15 e 16 de julho
  • Resultado da lista de espera: 18 de julho
 
Fonte ABMES

FIES AINDA VALE A PENA?

Criado em 1999 pelo Ministério da Educação (MEC), o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foi desenvolvido com o intuito de ser um programa do governo para auxiliar no aumento de ingressantes no Ensino Superior privado brasileiro.

Nele, aquele que não tem condições de arcar com os custos do curso durante o período de graduação, financia o valor das mensalidades, que deverão ser pagas logo após o fim da faculdade.

Segundo dados do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), entre os anos 2010 e 2017, mais de 2,5 milhões de pessoas ingressaram no Ensino Superior com a ajuda desse programa. Brenda Nunes, 23 anos, é estudante de Psicologia e financiou 100% do seu curso por meio do Fies.

“Optei financiar minha graduação com o Fies pela possibilidade de ingressar num curso no qual eu queria fazer, sem precisar pagar nada nesse meio tempo, pois somente meu avó trabalhava na época e não tinha condições de bancar a faculdade e ainda manter uma casa com mais três pessoas”, conta Brenda, que está no último ano de Psicologia.

Ainda de acordo com dados do FNDE, cerca de 59% dos contratos já firmados naquele período foram realizados por mulheres, com idade entre 18 e 24 anos (56%) e com renda máxima de um salário mínimo (47%).

Altos e baixos do Fies 
Desde a sua criação, o Fies passou por mudanças que proporcionaram altos e baixos em sua popularidade. Foram elas:

1999: mudança de Crédito Educativo (Creduc) para Fies;

2010: taxa de juros ajustada para 3,4% ao ano, além do aumento do período de carência para 18 meses, ou seja, o aluno teria até um ano e meio após formado para começar a fazer o pagamento do financiamento.

2015: aumento da rigidez do processo seletivo incluindo o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como um critério de seleção. O interessado teria que tirar, no mínimo, 450 pontos para poder realizar a inscrição.

2017/2018: implementação do Novo Fies. Nessa versão, o Fies é dividido em duas categorias: Fies e P-Fies, sendo que a primeira possui juros zero e é voltada para pessoas com renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos, já a segunda é para pessoas com renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos, sendo que o financiamento é feito por bancos da iniciativa privada.

Para Sólon Caldas, diretor executivo da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior(ABMES), as últimas mudanças do Fies tiraram o seu caráter social e o transformaram em uma transação financeira.

“Na concepção em que foi criado, o Fies de fato não existe mais. As alterações promovidas nos últimos anos retiraram o caráter social da política pública, transformando-a em uma iniciativa com o caráter eminentemente fiscal e financeiro. Desta forma, a maior política pública de acesso à educação superior já desenvolvida no país tornou-se praticamente inacessível para os estudantes de baixa renda, que são os que efetivamente dela necessitam”, critica Caldas.

Quais são os pontos positivos e negativos do Fies?
Veja quais são os pontos positivos e negativos do Fies:

Positivos

  • Possibilidade de financiar até 100% do curso;
  • É possível financiar cursos mais concorridos e caros. Por exemplo, Medicina;
  • Não é necessário se preocupar com a dívida durante o curso;
  • Para aqueles que se encaixam na modalidade Fies, o juro é zero;
  • Juros mais baixos do que na iniciativa privada

Negativos

  • É preciso comprovar baixa renda para ter acesso ao Fies com juro zero;
  • O processo está mais burocrático e complexo. Uma consequência disso é que, de acordo com o G1, em abril de 2019, apenas 16% dos contratos a juro zero da seleção do primeiro semestre do ano tinham sido fechados;
  • É preciso realizar o aditamento semestralmente para garantir o manutenção do financiamento;
  • Não há mais prazo de carência. Assim que o formando conseguir um emprego registrado em carteira, as mensalidades começarão a ser descontadas na folha de pagamento.
  • Quem tem Fies paga mais caro do que aqueles que não têm o financiamento. E isso não tem nada a ver com o juros ou reajuste! De acordo com um levantamento da Controladoria Geral da União (CGU), as mensalidades cobradas de alunos com esse financiamento são, geralmente, 20% mais caras. O que resulta em uma dívida ainda maior.

O que considerar no momento da escolha?
Entretanto, apesar das ressalvas, o diretor ainda acredita que o Fies é a melhor solução para aqueles que não tem renda para bancar as mensalidades dos anos de graduação, visto que as taxas de juros ainda são mais amenas do que na iniciativa privada.

“O programa é fundamental para viabilizar o acesso à Educação Superior de estudantes que não se enquadram nas regras do Programa Universidade Para Todos (Prouni) ou não atingiram o desempenho necessário para serem aprovados pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu)”, aponta Sólon Caldas comparando o Fies aos outros programas oferecidos pelo governo.

O diretor da ABMES ainda aconselha que o estudante que estiver interessado em firmar o financiamento considere que esse valor terá que ser devolvido ao governo e que é necessário estar ciente da possível dívida posterior à graduação.

“Hoje, no ultimo semestre do curso, percebi que um dos maiores benefícios foi conseguir realizar meu sonho de estudar e ser a primeira pessoa da minha família a fazer uma faculdade. Porém, como todo bônus, também há o ônus. A divida que hoje eu possuo é em torno de 60 mil reais, dificultando muito qualquer possibilidade de financiamento além do Fies”, lamenta Brenda.

Já para André Narciso, diretor do Quero Bolsa, plataforma que oferece vagas e bolsas de estudo em faculdades e universidades privadas de todo Brasil, em entrevista para o Globo News, é possível levar em consideração mais um fator antes de adquirir, ou não, o Fies: a possibilidade de desconto.

“Acredito que a regra geral é: se você conseguir um desconto na mensalidade acima de 20%, a melhor escolha seria optar por pagar as mensalidades durante a graduação. Se você não tiver acesso a uma bolsa de estudo ou desconto com uma porcentagem maior que 20%, o Fies pode ser a melhor opção para você”, aconselha André.

Dica extra: simule o valor
Uma dica para quem ainda está na dúvida é simular os valores e projetar qual será o valor final da dívida. O Quero Bolsa possui uma ferramenta que realiza esse cálculo.

Atenção: essa ferramenta ainda mostra que o estudante terá o período de amortização da dívida. Porém, lembre-se que a partir do Novo Fies esse período não existe mais, os valores deverão ser pagos a partir do momento em que o formando conseguir um emprego formal e que isso for registrado em sua carteira de trabalho. Esse simulador serve apenas para ter uma base de qual seria o possível valor a ser pago após a contratação do Fies.

Por exemplo, imagine que, assim como a Brenda, você quer estudar Psicologia e, sem qualquer tipo de bolsa e desconto, as mensalidades custam, em média, R$ 850,00. Para conseguir fazer a simulação, clique aqui e informe as seguintes informações: renda familiar (veja como calcular renda familiar), valor da mensalidade e a duração do curso, ou seja, quantos semestres durará a sua graduação. Veja o exemplo:

Lembre-se que o simulador é apenas uma suposição do valor a ser pago após o fim da graduação. Além disso, o Fies permite que o aluno renegocie a dívida, a fim de diminuir o período de amortização, possibilitando a quitação da dívida em um período menor.

 
Fonte ABMES

PORTARIA Nº 1.256, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017; e as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 214/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 200711905. Art. 2º Fica recredenciada a Faculdade Equipe, com sede na Avenida Sapucaia, nº 1.376, Centro, no Município de Sapucaia do Sul, no Estado do Rio Grande do Sul, mantida pela Associação Técnico Educacional Equipe (CNPJ 92.931.377/0001-82). Art. 3º O recredenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 1 (um) ano, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.257, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017; o Decreto n° 9.057, de 25 de maio de 2017; as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018; e a Portaria Normativa n° 11, de 20 de junho de 2017, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 187/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201609343. Art. 2º Fica credenciada a Faculdade de Ciências da Saúde para a oferta de cursos superiores na modalidade a distância, com sede à Rua Appel, Nº 520, Bairro Centro, Município de Santa Maria, Estado do Rio Grande do Sul, mantida pela Sociedade Brasileira para o Ensino e Pesquisa Ltda. – ME, CNPJ 05.067.943/0001-55. Art. 3º As atividades presenciais serão desenvolvidas na sede da instituição e em polos EaD constantes do Cadastro e-MEC, em conformidade com o art. 16, do Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017 e art. 12, da Portaria Normativa MEC nº 11, de 21 de junho de 2017. Art. 4º O credenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 3 (três) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.258, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017; as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018; nos termos da Resolução CNE/CES nº 1/2010, alterada pela Resolução CNE/CES nº 2/2017, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 189/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201718799. Art. 2º Fica credenciado o Centro Universitário Unigran Capital, por transformação da Faculdade Unigran Capital (Unigran Capital), com sede na Rua Abrão Júlio Rahe, nº 325 – até 1010/1011, Centro, no Município de Campo Grande, no Estado de Mato Grosso do Sul, mantido pelo Unigran Educacional (CNPJ 03.361.110/0001-77). Art. 3º O credenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 5 (cinco) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.259, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017 e as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 155/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201604900; Art. 2º Fica recredenciado o Instituto de Ciências da Saúde (ICS), com sede na Avenida Osmane Barbosa, nº 11.111, bairro JK, no Município de Montes Claros, no Estado de Minas Gerais, mantido pela Funorte Faculdades Unidas do Norte Minas Ltda. (CNPJ 25.205.162/0001-97). Art. 3º O recredenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 5 (cinco) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.260, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017 e as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 170/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201610099. Art. 2º Fica credenciada a Faculdade Metropolitana de Novo Hamburgo, a ser instalada na Rua Bento Gonçalves, nº 2.842, Centro, no Município de Novo Hamburgo, no Estado do Rio Grande do Sul, mantida pela Sociedade Educacional Leonardo da Vinci S/S Ltda. (CNPJ 01.894.432/0001-56). Art. 3º O credenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 3 (três) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.261, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017 e as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 99/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201702182. Art. 2º Fica credenciada a Faculdade Univeritas Universus Veritas de Osasco, a ser instalada na Rua Minas Bogasian, nº 308, Centro, no Município de Osasco, no Estado de São Paulo, mantida pela Ser Educacional S.A. (CNPJ 04.986.320/0001-13). Art. 3º O credenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 3 (três) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.262, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017 e as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 165/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201708775. Art. 2º Fica credenciada a Faculdade Novo Tempo de Sobral (FNTS), a ser instalada na Estrada do Jordão, Rodovia Raimundo do Carmo, Km 03, s/n, Centro, no Município de Sobral, no Estado do Ceará, mantida pelo Instituto Superior de Educação de Sobral – ISESC (CNPJ 24.548.031/0001-40). Art. 3º O credenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 4 (quatro) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.263, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017 e as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 261/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201505575. Art. 2º Fica credenciada a Faculdade Fecomércio Roraima (FACORR), a ser instalada na Rua João Barbosa, nº 143, bairro Mecejena, no Município de Boa Vista, no Estado de Roraima, mantida pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Roraima (CNPJ 84.007.442/0001-50). Art. 3º O credenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 3 (três) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.264, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017; o Decreto n° 9.057, de 25 de maio de 2017; as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018 e a Portaria Normativa n° 11, de 20 de junho de 2017, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 256/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201508433. Art. 2º Fica credenciado a FACULDADE DA REGIÃO SERRANA (FARESE) para a oferta de cursos superiores na modalidade a distância, com sede à Rua Jequitibá, nº 121, Centro, Município de Santa Maria de Jetibá, Estado do Espirito Santo, mantido pelo INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DA REGIAO SERRANA LTDA (CNPJ 03.571.713/0001-01). Art. 3º As atividades presenciais serão realizadas na sede da Instituição e nos polos EaD constantes do Cadastro e-MEC, em conformidade com o art. 16, do Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017 e art. 12, da Portaria Normativa MEC nº 11, de 21de junho de 2017. Art. 4º O credenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 4 (quatro) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.265, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017 e as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 231/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201714014. Art. 2º Fica credenciada a Faculdade Dexter, a ser instalada na Rua Borges Machado, nº 640, bairro Pindorama, no Município de Parnaíba, no Estado do Piauí, mantida pela Heber Ferreira da Silva – EPP (CNPJ 22.382.959/0002-52). Art. 3º O credenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 4 (quatro) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.266, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017; o Decreto n° 9.057, de 25 de maio de 2017; as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018 e a Portaria Normativa n° 11, de 20 de junho de 2017, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 222/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201503181; Art. 2º Fica recredenciado o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas (IFAL) para a oferta de cursos superiores na modalidade a distância, localizada à Rua Doutor Odilon Vasconcelos, nº 103, bairro Jatiúca, no Município de Maceió, no Estado de Alagoas, mantido pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas (CNPJ 10.825.373/0001-55). Art. 3º As atividades presenciais serão desenvolvidas na sede da instituição e em polos EaD constantes do Cadastro e-MEC, em conformidade com o art. 16, do Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017 e art. 12, da Portaria Normativa MEC nº 11, de 21 de junho de 2017. Art. 4º O recredenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 5 (cinco) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.267, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017; e as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 243/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201701071. Art. 2º Fica credenciada a Faculdade Politécnica de Campo Grande, a ser instalada (Unidade 1) na Rua Euclides da Cunha, nº 1.216, de 229/300 a 1.289/1.290, bairro Jardim dos Estados, no município de Campo Grande, no estado de Mato Grosso do Sul e (Unidade 2) na Avenida Ceará, nº 1.594, no mesmo município e estado, mantida por PL Administração e Participações Ltda. (CNPJ 10.384.526/0001-76). Art. 3º O credenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 4 (quatro) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.268, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017; e as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 180/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201701879. Art. 2º Fica credenciada a Faculdade Uninorte Barcarena, a ser instalada na Rua Eduardo Angelin, s/n, bairro Vila dos Cabanos, no município de Barcarena, no estado do Pará, mantida pela Faculdade União Educacional Norte do Pará Ltda. – ME (CNPJ 01.260.169/0001-43). Art. 3º O credenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 4 (quatro) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.269, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017 e as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 158/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 200804071; Art. 2º Fica recredenciada a Faculdade Educacional de Cornélio Procópio, com sede na Rodovia PR 160, Km 4, s/n, bairro Conjunto Universitário, no Município de Cornélio Procópio, no Estado do Paraná, mantida pela Sociedade de Educação S/S Ltda. (CNPJ 30.114.776/0001-01). Art. 3º O recredenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 3 (três) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.270, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017; as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018; nos termos da Resolução CNE/CES nº 1/2010, alterada pela Resolução CNE/CES nº 2/2017, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 176/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201601591. Art. 2º Fica credenciado o Centro Universitário Funvic, por transformação da Funvic – Faculdade de Pindamonhangaba, com sede na Estrada Radialista Percy Lacerda, nº 1.000, Km 99 SP-RJ, bairro Pinhão do Borda, no município de Pindamonhangaba, no estado de São Paulo, mantido pela Fundação Universitária Vida Cristã (CNPJ 07.761.666/0001-01). Art. 3º O credenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 4 (quatro) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.271, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017; e as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 178/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201603191. Art. 2º Fica credenciada a Faculdade de Ciências e Tecnologia Paschoal Dantas, a ser instalada na Avenida Afonso Sampaio e Sousa, nº 495, bairro Parque do Carmo, no município de São Paulo, no estado de São Paulo, mantida pela Faculdade União Brasileira Ltda. (CNPJ 16.492.519/0001-74). Art. 3º O credenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 3 (três) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.272, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017; e as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 181/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201708968. Art. 2º Fica credenciada a Faculdade Integrada de Pesquisa e Educação em Saúde de SP, a ser instalada na Alameda Franca, nº 1.604, bairro Jardim Paulista, no município de São Paulo, no estado de São Paulo, mantida pelo Instituto de Ensino e Pesquisa e Pós-Graduação em Educação e Saúde Ltda. – EPP (CNPJ 05.699.346/0001-43). Art. 3º O credenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 4 (quatro) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.273, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017; e as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 161/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201710910. Art. 2º Fica recredenciada a Faculdades Integradas do Vale do Ivaí, com sede na Avenida Minas Gerais, nº 651, Centro, no município de Ivaiporã, no estado do Paraná, mantida pela Instituição Cultural e Educacional de Ivaiporã (CNPJ 78.600.012/0001-44). Art. 3º O recredenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 4 (quatro) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB PORTARIA Nº 1.274, DE 4 DE JULHO DE 2019 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o art. 2º da Lei nº 9.131, de 24 de novembro de 1995; o art. 4º da Lei nº 10.870, de 19 de maio de 2004; o Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017; o Decreto n° 9.057, de 25 de maio de 2017; as Portarias Normativas nº 20 e 23, republicadas em 03 de setembro de 2018 e a Portaria Normativa n° 11, de 20 de junho de 2017, resolve: Art. 1º Fica homologado o Parecer nº 512/2019, da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 201715065; Art. 2º Fica credenciada a Faculdade Boas Novas de Ciências Teológicas, Sociais e Biotecnológicas para a oferta de cursos superiores na modalidade a distância, com sede à Avenida General Rodrigo Octávio Jordão Ramos, nº 1.655, Bairro Japiim, no município de Manaus, no estado do Amazonas, mantida pela Fundação Boas Novas (CNPJ 84.541.689/0001-51). Art. 3º As atividades presenciais serão desenvolvidas na sede da instituição e em polos EaD constantes do Cadastro e-MEC, em conformidade com o art. 16, do Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017 e art. 12, da Portaria Normativa MEC nº 11, de 21 de junho de 2017. Art. 4º O credenciamento de que trata o art. 2º é válido pelo prazo de 5 (cinco) anos, conforme previsto na Portaria Normativa nº 1, de 3 de janeiro de 2017. Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. ABRAHAM WEINTRAUB Thiago Graça Couto Braun Covac Sociedade de Advogados Rio de Janeiro – São Paulo Brasília (21) 2114-4444 / www.advcovac.com.br

A história da Beijing Language and Culture University(BLCU) começou em 1962, quando foi inaugurada pelo então primeiro-ministro da China, Zhou Enlai. Atualmente, a instituição possui 55.899 alunos. Desses, 48.727 são chineses e 7.172 estrangeiros.

Desde 2011, a BLCU, universidade pública localizada em Pequim, na China, oferece cursos de doutorado em Línguas Estrangeiras e Literatura.

A instituição é conhecida como “Mini Nações Unidas” e é a única universidade da China especializada em cursos de línguas e cultura chinesa para estrangeiros. Além disso, a BLCU oferece cursos profissionalizantes para chineses em diversas áreas, como Idiomas Estrangeiros, Mandarim, Ciência da Informação, Economia e Artes.

A BLCU possui o maior e mais conceituado departamento de ensino da língua e da cultura chinesa para estrangeiros do mundo. Desde sua fundação, a universidade capacitou cerca de 200 mil estudantes de 183 países diferentes.

Muitos ex-alunos da instituição são referência em campos como Educação, Política e Negócios. Entre eles estão o presidente do Cazaquistão, Kassem Tokayev; o ex-presidente da Etiópia, Mulatu Teshome Watto; o presidente do Comitê Nacional de Segurança da República do Cazaquistão, Karim Massimov; o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Igor Morgulov; o sinólogo alemão Wolfgang Kubin e o físico americano ganhador do Nobel de Física de 2001, Eric Cornell.

A BLCU é composta por três faculdades, nove escolas independentes e oito centros de pesquisa.

Os participantes da 3ª Delegação ABMES Internacional terão a oportunidade de conhecer a Faculdade de Línguas Estrangeiras (Escola de Línguas e Cultura Europeias) da universidade. O local é composto por departamentos franceses, alemães, espanhóis, portugueses, italianos e russos. Cada um deles possui programas específicos de cooperação com instituições estrangeiras, variando de acordo com seus interesses. Além de empregar um corpo docente de alto nível com fortes habilidades de pesquisa, a faculdade forma seus estudantes para atuarem nas áreas de Diplomacia, Mídia, Finanças, Educação e Pesquisa.

A Delegação ABMES também visitará a Faculdade de Educação Internacional da Língua Chinesa para conhecer a experiência da BLCU na promoção do seu idioma e a Escola de Artes, onde poderão entender um pouco mais sobre a cultura local.

 
Fonte: ABMES